Tudo o que você gostaria de saber sobre CHÁS
... e nunca teve coragem de perguntar!


"Tomar chá com alguém, é uma experiência à três!"

SOBRE O HÁBITO – UM RITUAL

Normalmente ouvimos pessoas comentando que não apreciam chá.  A arte de tomar um bom chá requer sensibilidade.

Antes de mais nada, para você que acha que chá é uma bebida monótona, sem gosto e de sabor "ralinho", tenha a certeza que este será um mundo de novas descobertas e prazer ao seu paladar.

Prepare-se para começar a mudar seu referencial a partir daqui.

O chá é uma bebida espetacular, completa e de diferentes sabores e aromas (são mais de 3.000 variedades hoje em dia).

Falar de chá é falar de poesia.  É falar de amizade e sugerir sociabilidade.  

Uma boa conversa com alguém, também sugere uma degustação de chá.  É elegante e intimista.  Uma oferta de um chá da tarde é um evento social saudável que une as pessoas.

Num ambiente fechado ou ao ar livre, você define a elegância; ele lhe presenteia.

É também um momento único com você mesmo(a). Um momento solitário é sempre melhor com uma boa xícara de chá nas mãos.  O chá é um amigo presente e calmante.

O hábito de tomar chá é, antes de mais nada, sugerir uma pausa para sua vida atribulada.  É chegar a conclusão que você realmente merece um momento de calmaria.

Os chás que apreciamos hoje, são resultados de milênios de tentativas e erros. Já imaginou quanta gente buscou ferver alguma erva desconhecida ao longo de tantos anos, e provavelmente se deu muito mal, pois não imaginava os resultados?

Os anos passam e somam-se sempre mais atributos e benefícios que eles podem nos trazer.  Alguns puramente medicinais, outros deliciosamente agradáveis ao paladar.

Assim como apreciar bons vinhos requer um mínimo de conhecimento sobre o assunto, principalmente, aguçar suas papilas e ousar uma experiência sensorial fascinante, o chá também tem esta propriedade, e da mesma forma é elegante.

Descobrir aos poucos seus sabores e aromas, será uma experiência que irá tornar-se um bom hábito.

Há muito que a agitação da vida cotidiana retira de nós o caráter de lidar com experiências gratificantes.  Este ritual inicia-se desde a escolha, passando pelo processo de infusão e finalmente a degustação com os melhores acompanhamentos.

A exigência de um pouco reflexão ou introspecção deixou de fazer parte da vida moderna.  Corre-se tanto contra o tempo que estas características necessárias ao ser humano diminuem cada vez mais na vida de cada um.  É aqui que começa sua apresentação a esta bebida formidável.

Conhecer e degustar chás pode revelar-se um bom início.

Convide-se a este momento único em sua vida.

COMO APRECIAR UM BOM CHÁ - O SEU RITUAL

Antes de mais nada, saiba que um bom chá é um chá preparado em infusão.  O chá de "sachê" digno dos tempos modernos, torna a bebida mais branda realmente, não conferindo muitas vezes o verdadeiro sabor.  Portanto, ao ferver a água, tenha em mãos a erva que deseja preparar ao invés da facilidade do saquinho instantâneo.

Nos tempos atuais, muitas rotinas nos remetem as formas dos velhos tempos no que diz respeito à preparação: a vida moderna faz de tudo para economizar "tempo" em nome da "tecnologia".  Não é o caso quando você aprecia um chá.  Tudo requer um ritual; e você construirá este ritual.

Chás não devem ser tomados com açúcar ou adoçante.  Pelo simples fato de que ao adoçá-los, você mascara seu sabor.  Completamente alterado do sabor da erva original.

Existe uma tendência no ser humano em apreciar tudo o que é doce ou salgado.  Mas poucos se lançam na busca de encontrar sabor no que não pende para nenhum destes lados.  Existe um bom sabor a ser descoberto também no vão destes dois extremos.

O chá deixa um retrogosto agradável na boca após tomá-lo.  Ele lhe dá uma sensação de leveza interior.

O chá deve ser quente, pois é em seu calor que reside o encanto e condensa o sabor.  O chá morno perde um pouco da sua generosidade.

Sua temperatura deve ser o suficiente para favorecer algumas leves assopradas antes de ingeri-lo.  Ao tocá-lo nos lábios, acontecerá uma salivação agradável prenúncio do prazer que ele lhe dará ao paladar.

Mas como saber o sabor que mais lhe agrada?

Você é quem irá definir e atribuir seu gosto pessoal a medida que se lançar nesta empreitada.  E a melhor maneira de fazer isso é ... experimentando.  Difícil dizer ou sugerir especificamente quais os melhores.  Cada organismo tem diferentes formas de exprimir satisfação.

Existem hoje por exemplo, na Inglaterra, muitas lojas especializadas em chás maravilhosos, entenda-se isso como algo paradisíaco, que criaram nomes específicos para suas misturas de aromas e sabores ("blends").  São aromatizados, geralmente com frutas diversas.  Quando tiver oportunidade, faça sua própria degustação e compreenderá melhor esta realidade.

Recordo-me há muitos anos, um amigo piloto, que me trouxe como presente, uma pequena latinha de chá inglês, o qual tinha o nome de "Frutas do Paraíso".  Jamais esqueci daquele sabor; o aroma frutado que se espalhava por toda a casa ao prepará-lo.  Recordar o sabor deste chá, traz a nostalgia agradável de longos papos que tínhamos após jantares com diversos amigos em sua residência.  Aí está a "poesia do chá" a qual me referia inicialmente.

A ORIGEM DO CHÁ

 O Oriente sempre foi próspero em especiarias.  Acredita-se que as folhas dos chás inicialmente vinham da China.  A própria história chinesa comprova isso.  Existe até uma lenda envolvendo o Imperador Shen Nung (aprox. 2800 a.C.), que ferveu água quente para beber ou destilá-la (com o intuito de evitar doenças) sob uma árvore e não percebeu que folhas caiam dentro do recipiente com água.  Ao perceber o aroma e a mudança de cor no líquido, resolveu por bem tomá-lo.  Uma explicação simplificada e plausível para aproximadamente 5.000 anos atrás.

 Nada comprova esta lenda. Uma coisa é certa: o que conhecemos hoje como sendo “chá”, passou por séculos de buscas e tentativas.  Neste caminho, muita gente deve ter morrido envenenada tentando encontrar algo de sabor inovador com as folhas.

 O Japão vem logo em seguida como sendo o principal responsável pela apreciação e divulgação do chá através dos séculos e com sua tradicional cerimônia. 

 Holandeses e portugueses levaram o chá para a Europa por volta do século XVI.

É comum vermos em filmes onde existem ingleses a tradicional pausa para o chá das cinco.  Se pudessem, eles parariam o país para este momento.  O chá passou a fazer parte da vida cotidiana inglesa a partir do Século XIX, portanto não faz tanto tempo assim.

No Japão, o chá passou a fazer parte dos rituais religiosos (Zen Budista) e também basicamente faz parte da cultura através da cerimônia do chá.

As famílias chinesas ainda hoje tomam tradicionalmente o chá após o jantar.  Os russos o fazem da mesma forma, após a ceia.  Diz-se na Ásia que "o chá é uma bala mágica que mantém unida a família".

Os chás já foram considerados originalmente como uma medicina por estudantes chineses.

 O PRINCIPAL SOBRE CHÁS

Os chás são preparados à base das folhas de plantas.

A palavra "chá" é também usada popularmente para referenciar qualquer infusão de fruto ou erva, mesmo não contendo folhas de chá, como por exemplo, o chá de camomila.

O ponto de partida dos chás:  folhas de "Camellia sinensis" (nome científico).  São delas que saem os três tipos de chás: preto, oolong e verde.

O ponto de partida dos chás:  
folhas de "Camellia sinensis" 
(nome científico)

é um arbusto sempre verde cujas folhas, se não são logo secas depois de apanhadas, rapidamente começam a oxidar.
 

divide-se em três variedades:

1 verde preparado com folhas frescas
mais popular nos países asiáticos
2 preto secagem, processo de torrefação e moagem
presente no mundo inteiro
3 oolong folhas do chá verde colhidas e oxidadas
mais popular nos países asiáticos

A maioria dos sabores conhecidos, são um "blend" (mistura) com algumas destas três variedades.  Portanto, os chás frutados (aromatizados) por exemplo, geralmente têm em sua composição principal, o chá preto.

- seu preparo pode incluir oxidação, fermentação e o contato com outras ervas e especiarias e frutos.

- o chá preto é processado de duas formas:
1) CTC (envolve a depuração de folhas em três diferentes processos: Crush, Tear, Curl - Trituração, Dilacerar, Encrespar) é usado para folhas de baixa qualidade que acabam em saquinhos de chá e são processados por máquinas. O processamento manual é usado para chás de qualidade elevada; 
2) Ortodoxo - resulta num chá de qualidade elevada procurado por muitos conhecedores e apreciadores de chá.

Você sabia que...

- o chá preto toma normalmente o nome da região de origem; assim, se você ver um chá chamado por exemplo: Darjeeling, Assam, Ceilão (entre outros), saiba que é apenas, chá preto.

- no chá verde, a oxidação é parada pela aplicação de calor (quer por vapor, um método tradicional japonês, ou por mergulhar em bandejas quentes - o método tradicional chinês).

- a maioria dos chás verdes, contudo, mantiveram o seu nome em japonês ou chinês tradicional: Genmaicha, Houjicha, Pouchong, etc.

- o tradicional chá inglês Earl Grey é geralmente uma mistura de chás pretos, com adição de essência do fruto tropical bergamota (tangerina).

Uma xícara de chá possui aproximadamente metade da cafeína que normalmente é encontrada em uma xícara de café.

As combinações naturais do chá podem prevenir o câncer e doenças do coração (antioxidantes ou flavonoides).

Mais de 30 nações produzem chás para consumo e exportação nos cinco continentes.

 

... E AS DEMAIS FOLHAS QUE FAZEMOS CHÁS?

Os demais, são os chamados "chás medicinais" a base de folhas de plantas com propriedades sedativas ou curativas. Neste caso, nem todos tem um sabor ou aroma tão agradável quanto o esperado.

Acredita-se que não é conveniente o consumo do chá durante as refeições, em função da presença de taninos, que podem atrapalhar a absorção de alguns nutrientes pelo organismo.

PREPARO DOS CHÁS

Os chás não devem ser fervidos para que não haja a perda de suas substâncias voláteis.

Portanto, é necessário ferver a água e colocar as folhas de forma que descansem em infusão, abafando o recipiente por alguns minutos.

Chás gelados também são bastante apreciados.  Você pode fazer maravilhas com algumas receitas envolvendo frutas.  Basta batê-los no liquidificador.  Utiliza-se como base o chá preto ou a erva-mate.  São refrescantes para os dias e noites de calor e agradáveis ao paladar.

CHÁS E SUAS FINALIDADES MEDICINAIS

 Os chás em sua maioria possuem efeitos medicinais.  Na verdade, muitos deles ainda desconhecidos.  Alguns aliviam dores (estômago, dores de cabeça, enxaquecas...).  Outros auxiliam no melhor funcionamento do organismo (digestão, azia, fígado...).

Como mencionado, atribui-se a cada dia que passa, através de estudos, novas descobertas favoráveis para os chás.

Muitos destes efeitos ainda não são completamente comprovados pela medicina. 

O consumo elevado de chás pode ser prejudicial à flora intestinal porque acaba não ocorrendo o processo fisiológico normal.  O organismo tem várias etapas a serem cumpridas durante as atividades de seus órgãos.  A partir do momento que você exagera sem orientação médica no consumo (para emagrecimento, ou por problemas intestinais, por exemplo), você interrompe o processo normal destes órgãos.  É como se você estivesse utilizando um atalho para o trabalho de seus órgãos.  Com o uso prolongado poderá não produzir o efeito.  O ideal neste caso, é desenvolver uma alimentação de forma saudável.

Os chás NÃO CONTÉM CALORIAS.

CURIOSIDADES SOBRE O CHÁ

- China e Índia são os maiores produtores mundiais atualmente;

- as folhas ficam progressivamente escuras, assim que a clorofila se quebra.

- o processo seguinte no processamento é parar o processo de oxidação num estado predeterminado removendo a água das folhas via aquecimento.

- existem chás com especiarias, tais como o gengibre, o cardamomo, a canela, a pimenta preta, o cravo-da-Índia, a folha da baía indiana e por vezes a noz-moscada; são comuns no sul da Ásia e no Médio Oriente.

- o chá Touareg é chá verde forte com Nana hortelã, preparado nas áreas desérticas do norte de África e Médio Oriente.

- o Jagertee é chá com adição de rum.

- todos os tipos são vendidos como "chás" pura e simplesmente; quando são de uma única variedade, ou "misturas" (blends).

- é comum o uso de chá verde em experimentos contra o câncer, e do chá preto em pesquisas contra a hipertensão sangüínea; ambos os tipos possuem praticamente as mesmas substâncias, porém em concentrações muito diferentes devido aos processos de preparação.

- chás aromatizados são aqueles que, independentemente do tratamento pelo qual tenham passado, podem receber a adição de outras folhas, frutas secas ou flores, cujo sabor se mistura com o seu.

- as folhas da "flor de hibiscos", de cor avermelhada (aquelas que encontramos em todos os jardins) por exemplo, são a base de todos aqueles chás que conhecemos como sendo de "frutas vermelhas" (morango, framboesa, cereja, frutas silvestres...).  Neste caso, são adicionadas frutas secas para dar o sabor; o hibisco confere parte do sabor herbáceo e a cor.

- o chá de hibiscos puro, é o tradicional chá egípcio Karkadêh; pode ser tomado quente ou frio e possui um sabor azedinho ao iniciar e doce ao seu término.

- todos os tipos de chá são ricos em teanina e saponinas, e quando ministrados em excesso podem causar danos ao organismo.

FINALIDADES E BENEFÍCIOS

Chá de

Finalidades e Benefícios

Alecrim

Contra o stress físico e mental, depressão, reumatismo, gota, e digestão. O chá do alecrim tem várias finalidades, tratar o colesterol, as dores de dentes ou enxaquecas, as doenças de coração ou mesmo nos casos de celulite.

Alfazema

Contra insônias, excitação nervosa, dores de cabeça, tosse, asma, bronquite.

Anis Estrelado

Anti-flatulência

Arnica

Analgésica, antiinflamatória em casos de traumatismos, hematomas, distensões musculares e ainda como anti-séptica em afecções bucais e furúnculos.

Ban-chá

Depurativo cuja ação acentua a eliminação de toxinas aumentando a diurese e facilitando a digestão.

 Boldo do Chile

Tônico do aparelho digestivo; aumenta a produção da bílis eliminando gases, cálculos na vesícula e no combate das afecções do fígado e baço.

Camomila

Auxilia a digestão aliviando cólicas abdominais, náuseas, diarréia. Indicado como calmante para insônia e nervosismo.

Carqueja

Ação benéfica sobre o fígado e intestino aliviando azia, má digestão, perturbações gástricas e fins curativos, prisão de ventre, etc.

Casca de Laranja

Ansiedade e insônia

Confrey

Ação terapêutica nas afecções sobre o aparelho respiratório como amidalite, laringite, faringite e cicatrizante de fissuras, feridas e abscessos, eczemas, podendo ser usado com cautela em processos internos como úlceras gástricas e duodenais.

Erva Cidreira

Insônia, nervosismo, cólicas no ventre e gases. Para combater as indigestões, as cólicas ou as insônias, pode-se tomar um chá de erva cidreira ao qual se deve juntar uma casca de limão.

Erva Doce

Alivia cólicas menstruais; também alivia cólicas abdominais de recém-nascidos.  Auxilia a má digestão.

Erva Mate / Mate

(ou Chimarrão)

Anti-stress: segundo institutos de pesquisas internacionais, é um tônico estimulante do coração e do sistema nervoso: atenua os estados depressivos, conferindo ao músculo maior capacidade de resistência contra a fadiga, sem causar efeitos colaterais; é estimulante da atividade física e mental, atuando beneficamente sobre os nervos e músculos eliminando a fadiga. Observa-se também que estimulante do mate é mais prolongada que a do café, sem deixar efeitos colaterais ou residuais como a insônia e irritabilidade. Por outro lado, a erva-mate atua sobre a circulação, acelerando o ritmo cardíaco e harmoniza o funcionamento bulbo-medular. Age também sobre o tubo digestivo, facilita a digestão e favorece a evacuação. É considerada ainda, um ótimo remédio para pele e reguladora das funções do coração e da respiração, além de exercer importante papel na regeneração celular.

Eucalipto

Trata inflamações das vias respiratórias como tosse, rouquidão, bronquite, asma e alivia os estados catarrais.

Folhas de Oliveira

Tratamento de diabetes ou doenças ligadas ao coração.

Flor de Sabugueiro

Serve para combater as bronquites, as queimaduras, o reumatismo, as hemorróidas ou mesmo as infecções dos olhos ou da pele.

Guaraná

Reconstituinte, estimulante, aumenta a resistência nos esforços mentais e musculares, diminui a fadiga motora e psíquica. Por meio da cafeína que possui, o guaraná produz maior rapidez e clareza do pensamento, retarda a fadiga, tonifica o coração, leve afrodisíaco. Provê maior vitalidade do organismo, regula o ritmo cardíaco, tônico potente. Energético, estimulante, adstringente (que contraem os tecidos), tônica e estimulante do apetite, diurético (facilita a urinar mais), contra diarréia.

Hamamelis

Conjuntivite

Hibiscos (Karkadeh) ou Flor da Jamaica

Diurético, emagrecimento, hipertensão arterial, cálculos renais, disenteria, febres, inflamação das gengivas e em geral contra diminuição das defesas do organismo.  Diminui o colesterol.

Hortelã

Atenua azia, gases e cólicas. Vermífugo (lombriga). Alivia asma e bronquite. Calmante, digestivo, e alivia a insônia.

Jasmin

Tônico, indicado contra sonolência e combate a acessos de asma. Excelente diurético.

Lima

Para a cura das dores de estômago.

Maçã

Sedativo, digestivo, anti-diarréica e também indicada nos casos de colite.

Malva

Afecções das vias respiratórias como bronquite, tosses catarrais, laringite e nos processos inflamatórios de boca e garganta, através de bochechos e gargarejos. Anti-séptico de vias digestivas e urinárias.

Maracujá

Dores de cabeça de origem nervosa, ansiedade, insônia, palpitações, pressão alta, perturbações nervosas da menopausa e dores espasmódicas.

Marapuama, Guaraná e Catuába

Tônico do sistema nervoso amenizando o nervosismo, insônia, fadiga cerebral, impotência sexual, tosse e bronquites, leves afrodisíacos.

Melissa

Sedativa em distúrbio de origem nervosa, perturbações gástricas como indigestão, enjôos e espasmos. Alivia dores de cabeça.

Menta

Indicado para má digestão, gases e cólicas.

Picão

Anemia, palidez, hepatite, icterícia, hemorróidas.

Pimpinela

Serve para aliviar as diarréias ou hemorróidas ou tratar as irregularidades da menstruação.

Poejo

Anti-inflamatório de ação expectorante no processo respiratório como tosses catarrais, anti-espasmódico e ainda depurativo, gripe ou tosse.

Preto e chá verde

Excelente após as refeições; digestivo.  Utilizado contra úlcera e câncer digestivo.

Salvia (Maramía Sírio)

Estimulante estomacal, usado nas atonias digestivas, náuseas, dispepsias, alivia cólicas estomacais, intestinais e menstruais. Indicada nos casos febris com sudorese intensa. Ação anti-séptica na higiene bucal e em afecções da pele, de origem micótica e feridas.

Stévia

Adoçante usado nas dietas de emagrecimento, na alimentação infantil e por não interferir na glicemia pode ser usado por diabéticos.

Para uso com finalidades terapêuticas, chás devem ser tomados sob indicação médica.

  Jorge Sabongi - Agosto/2006
Khan el Khalili - Casa de Chá Egípcia e Café Árabe

Outras Fontes para Referência:
Os hábitos alimentares na Corte Imperial brasileira da primeira metade do século XIX

 

site Khan el Khalili - Casa de Chá Egípcia e Café Árabe
A Casa da Arte da Dança do Ventre